Rotina de um mangaká no Japão (E daí?) 6


  • HEY galera,

    Muitos brasileiros (assim como eu e provavelmente você também) tem o sonho de se tornarem mangakás, sobretudo no Japão, lar primordial dos mangás, bem como do maior mercado de produção e venda desse tipo de arte no mundo.

    Já sabemos que ser mangaká é algo extremamente difícil, ainda mais para brasileiros e ainda mais para os não nipo-descendentes, mas como vimos no post campeão de audiência aqui do site “É possível ser mangaká no Japão sendo brasileiro?”, da sim pra qualquer um, de qualquer nacionalidade se tornar mangaká no Japão. O que não aumenta as chances de isso acontecer, bem como não diminui as dificuldades que se deve enfrentar para seguir esse caminho.

    nura-rotina-de-um-mangaka

    Há algum tempo foi liberada uma lista de planejamento semanal da rotina de um mangaká com uma série na tão famosa revista Shonen JUMP (pra quem não sabe, lar de Naruto, Dragon Ball, One piece, Death Note entre outras obras de sucesso). O mangaká é o Hiroshi Shiibashi, autor de Nurarihyon no Mago. (imagem acima)

    E sua rotina semanal que foi traduzida pela galera do animaxmagazine.com é esta aqui:

    rotina-mangaka

     

    Observando a lista sabemos que o trabalho é duro, muito duro. As rotinas de trabalho japonesas são muito mais intensas que as do Brasil e quando se é mangaká, leva-se isso muito, muito a sério. O que nos mostra que tão difícil, ou mais, que entrar no mercado japonês e publicar um mangá, é permanecer nele.

    Ainda dentro da rotina, temos uma matéria recente da Made in JAPAN (revista da JBC) que mostra a rotina de outro mangaká, e desta vez um que está um pouco mais próximo de nós, o conhecido “mangaká brasileiro” Yuu Kamiya, autor de No game no life. Vale a pena dar uma lida na entrevista e voltar pra cá depois.
    CLIQUE AQUI PARA LER A MATÉRIA DA MADE IN JAPAN

    (quando ler a entrevista, não se esqueça de comentar no post que você veio através do instintomangaka.com beleza? ^^)

    yuu-kamiya-rotina-de-um-mangaka

    Agora espero que você realmente esteja convencido da dificuldade de ser mangaká no Japão, e não estou falando sobre tornar-se, mas sim, ser.
    Desenhar 33 páginas em menos de um mês ou no caso da Jump 20 páginas por semana, é algo humanamente impossível, até então é para isso que os assistentes existem.

    Se você está pensando que o objetivo desse post é te desanimar, está enganado, se acha que o objetivo é apenas apresentar a rotina, também está enganado.

     

    bakuman1-rotina-de-um-mangaka

     Então afinal, qual o objetivo deste artigo?

    E a resposta está na frase entre parênteses que se encontra no título:
    (E DAÍ?)

    Agora que você tem plena ideia que não apenas é difícil torar-se mangaká no Japão, mas que também é muito, senão mais, difícil continuar sendo, recomecemos os texto…

     

    HEY galera,

    Muitas pessoas, em sua maioria jovens, sonham em tornar-se mangakás no Japão, muitas destas têm noção da dificuldade e da carga de trabalho que um mangaká suporta. E boa parte destas, por sua vez, diz que conseguirá suportar essa mesma carga, e muitas vezes ,é nessa afirmação sem fundamento nenhum que elas se enganam.

    Hoje no Brasil temos muitos aspirantes a mangakás, em diferentes níveis:

    Existem aqueles que têm vontade, mas nunca fazem nada;

     

    Aqueles que têm uma ideia, mas nunca a executam;

     

    Aqueles que tentam executar, mas em meio a todas as suas tarefas fazem uma página de vez em quando e levam dias para terminá-la, quando terminam;

     

    Aqueles que conseguem fazer, mas não produzem constantemente, e acabam lançando um capitulo ou página com um prazo gigantesco e desregular;

     

    E por fim aqueles que produzem o máximo que podem com regularidade e compromisso com prazos, mesmo sem ter nenhum tipo de cobrança ou recompensa externa para isso.

    bakuman-doente-rotina-de-um-mangaka

     

    Em qual categoria você acredita que está neste momento? E em qual você acredita que deve estar para ter condições de ser um(a) mangaká no Japão? Ou mesmo em qualquer outro lugar.

    Minha função aqui não é julgar ou dizer do que você é ou não capaz, proponho na verdade que você faça isso. Seja auto-critico e realista em sua resposta. E responda para si mesmo.

     

    Nós somos as maiores vítimas das nossas próprias ilusões

     

    Minha proposta não é para você enxergar a dificuldade como um empecilho, em minha opinião saber onde se está te torna mais consciente para ver onde deve ir. Ou mesmo se quer ir ou não.

    Então veja isso como um objetivo que você deve tomar para poder dar embasamento para a sua afirmação ou vontade de ser mangaká no Japão.

    Não deixe para ser dedicado e disciplinado quando seu sonho de ser mangaká no Japão  acontecer, até porque, senão for dedicado e disciplinado agora, é provável que esse sonho nunca venha a ser real.

    bakuman-rotina-de-um-mangaka

     

    Muito Obrigado por ler esse post, deixe um comentário caso este artigo lhe tenha sido útil de alguma forma. Sugira temas para outros artigos e compartilhem com seus amigos, sobretudo aqueles que querem, assim como nós, tornarem-se mangakás.

    Posts Relacionados


    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    6 pensamentos em “Rotina de um mangaká no Japão (E daí?)

    • Matheus

      Eae Jason blz irmão, queria te agradecer pelos videos de dica de manga me ajudaram muito e agora ja consigo criar meus proprios personagens e cenarios, e com isso conssegui fazer o primeiro capítulo da minha história que ja está postada no smocci, se puder dar uma olhada la depois e deixar sua opinião o link é essehttps://www.smocci.com/mobile/pesquisa?criterio=Três+dimensão, valeu e até a próxima

    • adinael

      Eu realmente quero ser um mangaká ,quando eu li a parte da tabela ,fiqui um pouco pensativo se eu quiria isso mesmo ,porque isso e uma decisão que pode muda a vida ,mas ser mangatá e meu sonho ,e acho que quem desisti de um sonho e como fica sem motivação pra viver

      • instintomangaka Autor do post

        rsrs Talvez não 100% do tempo, mas existem várias pessoas que estão fazendo um trabalho duro para estar nessa categoria. Por mais que tenham editora, você e sua irmã são exemplos disso. E modéstia a parte também estou fazendo todo o possível pra lançar Hooligan mensalmente sem atrasos, mesmo sacrificando um pouco a saúde rs, conheço outros autores que tem essa mesma garra. Mas é claro, todos ainda temos muito o que melhorar! ^^

    • sonia de alvarenga

      Algumas editoras no Japão já lançam mangás em inglês e japonês. Eu mandei um trabalho para uma delas e eles gostaram muito, mas só se interessam em publicar se você morar lá. Nada é impossível e a medida que o Japão se globaliza, as portas são abertas aos estrangeiros cada vez mais.^^